Repouso em asas seguras.

26 de ago de 2009


- E aquelas palavras que ouvi sussurradas baixo no quarto enquanto via as lágrimas escorrerem em tua face pueril e chegarem até mim? Porque choveste assim?

-Nem sei ao certo, anjo meu. Acontece que as coisas não são tão simples assim. Tu sabes que eu sou boba, e que os soldadinhos de chumbo que eu criei para me protegerem das maldades do mundo não estão mais em combate. E essa falta toda de segurança, me fez sentir indefesa. Miúda que só, querendo me esconder sozinha em um canto longe.

- Tu sempre teve seus momentos particulares, onde mesmo em silêncio, eu entendia cada gesto teu. Lembra-se que sou eu o responsável por colocar em teu semblante o que o teu interior aponta? E essa tua mudez, me faz apertar o coração.

- Tu sabes, anjo meu. Sabes mais do que qualquer pessoa os motivos do meu silenciar repentino. Engraçado como é essa vida, né, anjo? Estamos aqui, conversando outra vez. Sabe, isso de olhar para o lado e não encontrar almas que se acolham, risadas cúmplices e dias coloridos apenas por nascerem assim, já me doeu inteira. Lembra, anjo, de como a gente sorria? Éramos 40 em sincronia perfeita. Em silêncios cúmplices que pareciam conversar, suspirar e sairmos dali com a sensação da melhor conversa do mundo. Era o ar carregado de segredos, cumplicidade e confiança mútuas. Confissões minhas. Confissões nossas. E o mundo, que ainda era criança arteira emprestando giz de cera para fazermos aquarelas de nossos dias, já se pintou nublado dentro dali. Sabe, anjo, é que tem dias que eu queria que o mundo inteiro desabasse de uma vez, ainda que fosse nas minhas costas. Porque aqui dentro sempre houve a vontade de reerguê-lo outra vez, e torná-lo fortaleza.Essa mesmice é o que faz com que meu sorriso, que sempre foi o meu melhor, seja encoberto por nuvens negras de escuridão. Entretanto, o que acalenta a alma, é que por me saber tão transparente assim, quando ele se mostra, vai despejando tudo o que o coração diz. E soa sincero e confiável. E saber que mesmo em um descuido pouco, eu ainda sei entregar sorrisos e irradiar alegria, meu infinito vai se costurando arco-íris, outra vez. Sabe aquela música de Cássia, mudaram as estações nada mudou. Mas eu sei que alguma coisa aconteceu, tá tudo assim tão diferente? Essa parte em si, é legenda perfeita para colocar em baixo de dias fotografados.

-Você me parece tão nublada, meu poço de doçura e meiguice.

-E estou, anjo meu. Lápis de cor, eu sei que tu és cercada deles. E de serenidade. E de áurea de amor e compreensão para dar àqueles que precisam. Me empresta disso, anjo?

- Toma, repleta de doçura. Te entrego para que faça pontilhados dos teus obstáculos, e pinte-os no espaço certo. Não os quero de volta, já possuo muitos. E de todos os tons. Mas suplico que os use, quando o filme em preto e branco passar inteiro na tua memória e te inundar os olhos, com um fim cheio de desencontros e desamores.

- Sabe, anjo, é que eu preciso de tão pouco para me mostrar feliz e realizada. Um beijo que vem do fundo do coração, já me basta para sarar muitas das feridas que ainda ficaram abertas. E nesses dias, tenho escassez dessas coisas todas. É que um abraço, sentindo os corações batendo juntos, é o que me basta para ir dormir tranquila. E sonhar contigo. Já te disse o quanto é bom estar junto de ti, ainda que só em pensamento e almas entrelaçadas? Acho que nunca foi preciso dizer.

- Eu sinto, menina. É que transborda de ti, inteira.

- E é bom que seja assim. Mas, perdoa, anjo. É que disse tanto, que nem me lembrei de dar vida à tua voz. Agora é tua vez de falar. Vai, canta para mim tuas letras de esperanças e pureza. Explica da mágica, dos encantos.

- É que por enquanto não preciso falar muito, meu poço de meiguice e doçura. Te ouvir já foi o bastante, por hoje. Eu só quero que me prometas uma coisa.

- Diga, anjo meu. O que quiser.

- Prometa a mim que nunca mais te verei exalando tristeza e solidão pela amplitude do seu olhar, como vi noite passada. Ande, prometa. Ainda que céus sejam cinzas e o caminho coberto por pedregulho, tu tentarás fazer dos passos trôpegos um novo passo de dança. Chamará um alguém com a mesma sintonia para dançar. E sorrir linda, por aí.

- Prometo, anjo. Tentarei fazer da minha coreografia, a mais bonita. E da minha vida, a mais feliz.

-Assim espero. Agora põe teu medo pra dormir. Te entrego o meu beijo doce, encoberta de meiguice.


• A foto, mais uma obra de arte dela.

37 comentários:

Joyce Carolini. disse...

Oh,Tatá!
Você é tão doce!
Amo os seus textos.
Engraçado dizer, que escrevi um texto, e agora lendo o seu... Vi que usamos algumas palavras parecidas.
Ficou lindo tudo que escreveu.

Um beijo e um sorriso pra ti, girassol!

Juliana disse...

Fico passada com tanta meiguice em nos teus textos, sabia?

Hosana Lemos disse...

encantador, meigo!

"-E estou, anjo meu. Lápis de cor, eu sei que tu és cercada deles. E de serenidade. E de áurea de amor e compreensão para dar àqueles que precisam. Me empresta disso, anjo?"

adorei essa parte!
*-*

Marie disse...

Palavras doces são sempre um presente Bom.
Beijos, ameii

Luciane Miranda disse...

Nossa que texto lindoooo
perfeitoo
=)

bem legal aqui
=D
me visita tbm
;*

mary ♥ disse...

obrigada pelo comentário

Eliane disse...

haha que PERFEITA essa foto :D
quem tirou?
kkkkkkkk
Ficou lindo tata *.*
pensa o quanto chorei? =/
rsrsr

Drêycka disse...

Obrigada pela visita, hem?

volte sempre!

Jeniffer Yara disse...

Perfeita...O texto, a foto...Você é docd em suas palavras..Muito bom mesmo...Obrigada pela visita lá no blog...tô te seguindo,não quero perder seu blog de vista...Rsrs

Bjs

SHINE * disse...

nossa que texto lindo, adorei aqui! E obrigado pela visita ao meu blog! Beijos

zezinho disse...

SURREAL!!BJS

Paloma Flores disse...

Ai, tão bonito e tão triste![Toma, eu te empresto meus lápis de cor rpa você colorir também!

Carolda disse...

Lindo! e doce.
Às vezes me encontro nublada e cinza, precisando de algumas cores.
Beijo

gii manucelli disse...

Lindo, lindo mesmo. parabéns pelo texto ;)

beijos ;*

Pequetito disse...

Que saudade que este pequeno amigo pequetito sente de vc, Tatá linda amiga maior... perfeitissima!
Vc tah bem?? Desculpe a ausência... ando sumido do meu próprio eu!!
Gostei do texto, quero dizer... mais uma vez vc e esta sensibilidade, intensidade e modo único de escrever e se expressar.. fala sério, não dá pra te ver e não ficar encantado com vc né garota doce?? Te amo amiga!!
Bjokas pequenininhas

Andressa' disse...

um dos textos mais lindos que eu já li, mesmo. a tua sensibilidade com as palavras é incrível !

ps: vou me jogar no abismo de um olhar ;x pode deixa qe não é abismo de pedras e profundezas. hi

beeijo ;*

Beatrix disse...

"Agora põe teu medo pra dormir. Te entrego o meu beijo doce, encoberta de meiguice."

sem o que falar .. *-*

Luh disse...

Tatá, amor...
não vim aqui pra responder seu coment. Calma, to lotada de coisas pra fazer.
Vim pra avisar que aqui seu Blog aparece todo em códigos pra mim, um monte de figuras estranhas e amedrontadoras.
E que eu te cito aqui, olha:
http://www.twithear.com/playaudio.php?5NwUo8U9gpQGOm.iR7CyupsNwNp4FdNyc7mOgnuF2NC5by82BGh.Uw//bl01

Beijoos!

Bill Falcão disse...

Tatá, deu algum galho!
Parece chinês, grego, sei lá!
Não deu pra entender nada!
Me avisa sobre o que houve, OK?
Bjoooooooooo!!!!!!!!!!

Mari disse...

Ah, muito lindo, fofo e meigo!
Crescer é muito complicado, dói, mas faz parte. Depois a gente se acostuma e vê que não é tão ruim assim.
Beijos

Daniela Filipini disse...

Quanta doçura, meiguice =)
Lindo demais!

Juju disse...

Menina que texto é esse, hein?

Lindo demais, meigo demais, puro de mais...Maravilhosos!!!

Parabéns por escrever tão bem assim.

Beijujubas

P' disse...

Está mesmo muito bonito.

Será que nunca sentiste mesmo? Secalhar ainda não pegaste nas coisas certas , que te farãos entir isso.

Gabriela disse...

Obrigada mesmo pela visita e o comentário, tão fofos (:
Olha, eu não consegui ler o post, aqui aparece infinitos códigos menos letras... D:
Espero o próximo e amei os anteriores.
Beeijão!

Jessie disse...

Vou ter que confessar:chorie um pouco lendo seu texto, que me trouxe a sensação de estar lendo a mim mesma em cada linha.

"Essa mesmice é o que faz com que meu sorriso, que sempre foi o meu melhor, seja encoberto por nuvens negras de escuridão.

E nesses dias, tenho escassez dessas coisas todas."

Lindo, lindo.;.um dia ainda escrevo assim..

Atualizei e espero que passe lá, embora a sua doçura subjugue a minha de muitas maneiras...

beijos mil

Giuh disse...

Tatá, bá não vou mentir, aqui não está escrito nada, só um monte de desenhos... Tirei um print p/ vooc ver. http://i172.photobucket.com/albums/w25/srtagiuzinha/tata.jpg

Lillian disse...

Mesmo que tudo pareça tão difícil, com a nossa vida nublada e em preto e branco, sempre tem alguém que faz tudo ficar ensolarado e colorido.

Adoro os seus textos!

Beijos!

Liza Santana disse...

Olá Tatá!
Me emocionei muito lendo teu texto, principalmente na passagem em que você diz:

"Sabe, anjo, é que eu preciso de tão pouco para me mostrar feliz e realizada. Um beijo que vem do fundo do coração, já me basta para sarar muitas das feridas que ainda ficaram abertas. E nesses dias, tenho escassez dessas coisas todas. É que um abraço, sentindo os corações batendo juntos, é o que me basta para ir dormir tranquila."

Acho que esse trecho reflete totalmente o que se passa na minha vida nesse momento. Não que haja tristeza. Há somente a falta.
Adoro estar aqui. =D

Bjo

tha disse...

oi tatá, como você tá? :D

"- Sabe, anjo, é que eu preciso de tão pouco para me mostrar feliz e realizada. Um beijo que vem do fundo do coração, já me basta para sarar muitas das feridas que ainda ficaram abertas. E nesses dias, tenho escassez dessas coisas todas. É que um abraço, sentindo os corações batendo juntos, é o que me basta para ir dormir tranquila. E sonhar contigo. Já te disse o quanto é bom estar junto de ti, ainda que só em pensamento e almas entrelaçadas? Acho que nunca foi preciso dizer."
quaze chorei ok? sem mais. :)

p.s. tatá, não sei se é só comigo, mais pra mim o seu blog tá aparecendo em codigos estranhos! eu tentei mudar na codificação, mais nem assim deu jeito. tive que ler ele sem estilo ;/

beijo :*

Nathália Monte ;D disse...

foi liindo ;D

beijO chuchu

Lara Fabre disse...

amei, muito lindo, queria ter um anjo tb T_T

Caá disse...

ja disse que eu amo seus textos, e que eles são tudo
e que sempre passam algo que me deixa tão bem
adoro tantooooooooo *-*

beijo tata :**

Pequetito disse...

Saudade e muito carinho!!! Espero q vc esteja bem!! Amo mto vc amiga mais altinha!

bih disse...

Olá thais!
Você arrasa nos textos! Cada texto tem sentimentos nas palavras, simplismente perfeitos *-*
Continue assim, você vai longe!
Obrigada pela visita, postei no hello ^^
Beijos e sucesso :*

Mıss Mαb. disse...

Que coisa linda, meu!
Sempre dá pra gente ver o lado bom, não é?
Ele está sempre lá, né?
Não posso esquecer disso.

http://chocolatebitter.blogspot.com/

Ana Luiza disse...

a foto é perfeita, assim como o texto :) são minhas fotógrafa e escritora prediletas *-*

Larissa disse...

Tão puro.







Design e código feitos por Julie Duarte. A cópia total ou parcial são proibidas, assim como retirar os créditos.
Gostou desse layout? Então visite o blog Julie de batom e escolha o seu!