Mais uma vez e nunca mais.

11 de jul de 2010

Olhar pro céu
Pra não ter medo de chorar
Viver a vida
Sem lembrar do que passou
[Desejo de menina - mais uma vez e nunca mais]


Paro em frente a sua casa. No alto, tem a janela do seu quarto. Olho pro lugar vago no outro canto da garagem. Hesito. Meus pensamentos se dividem. Metade de mim suplica, inconscientemente, tua presença. A outra metade, me faz querer subir até aí para continuar o que ficou pausado desde o nosso último encontro.

Mas não subo.

Não subo porque é bem capaz que eu deixe loucuras escorrerem inteiras pelos meus dedos.

Você aparece na janela com uma cara de quem acabou de acordar. E fica me olhando daquele jeito inquisitivo, como se não entendesse o motivo da minha parada lá em baixo. O mundo se pinta ridicularmente de todas as cores. Você gesticula impacientemente para que eu entre.
Mas eu sou orgulhosa, cara. Não vai ser fácil me levar aí pra dentro. Continua me ouvindo daí de cima, mesmo, tá? Não me olha com essa cara de incrédulo, do tipo que pensa: 'não, ela não vai me gritar os problemas dela no meio da rua'. Porque eu vou sim. Preciso me rasgar e deixar escapar tudo aquilo que eu temo descobrir.

O porquê da minha vinda? Eu tava lá em casa, assistindo aqueles programas sem graça, típicos de domingo, e me veio você na mente. Porque você não sabe, mas eu penso muito em você. Fico tentando imaginar como está o seu humor no novo dia que amanhece. Porque você é de lua, eu já te disse. Você não se conforma, mas tem TPM, também. Pobre de vocês que pensam que só as mulheres são portadoras dessa síndrome louca que nos ataca e poderia ser facilmente descrita como Treinada Pra Matar. Para de rir desse jeito irônico. Você sabe que é verdade, e tão mais forte que a minha, que muitas vezes em que nós brigamos foi pela tal causa.

Continua me ouvindo, sim? E a me olhar com esses olhinhos de vagalume que brilham transloucadamente ao contemplar ternuras. Voltando a sua pergunta, vim aqui te contaminar com minhas besteiras. Te contar minhas piadas sem-graça que te tiram um sorriso fácil. Não, não pensa que isso é apenas uma desculpa para ficar te observando. Porque eu não pararia o mundo, pra te olhar. Você não é o tipo de cara que merece essas coisas. Romantismo passa longe da sua identidade.

Vim aqui te contar da minha história. Receber o teu odor de sacanagem, e exalar em troca, meu cheiro de amor. Ter teus carinhos desajeitados, que o céu tá cinza há muitos dias. É aquela velha história e eu continuo achando que os dias de semana passam lentos como se fossem um livro ruim demorando pra acabar. Mas em contrapartida, eu sei que sentirei falta. Sei que mais uma vez tô sofrendo por antecipação e tô com uma vontade imensa de chorar. Esquece, você não entenderá.

Cara, você é sacana. É sacana porque eu esperaria o mínimo de educação da tua parte para me chamar aí pra dentro, depois de ouvir minhas mulherzices, me oferecer uma bebida e dizer que tudo vai ficar bem. Ok, ainda não degluti a idéia do teu modelo totalmente avesso de cavalheiro. Eu não quero subir por conta da chuva que tá armando, não. E não tô com frio. Mas tô chocada porque você nem se mexeu. Não disse uma palavra, pra me consolar. Volto com a minha antiga teoria de que você é sacana. E é exatamente por isso que eu ainda continuo aqui. Porque eu cansei de estar com os caras certos. Eu quero provar da sensação de sofrer pelo cara errado. De ficar puta de raiva com uma não-ligação no dia seguinte.

Minha mãe anda querendo saber da minha lucidez. Ando acordando bem-humorada todos os dias. Ela me pergunta o que tá acontecendo. Anda amando a nova fase, e amando indiretamente, a causa dela. Tá vendo, até minha mãe anda caída de amores por você. Até? Reformulando: minha mãe anda caída de amores por você. Porque eu, eu não gosto de você. Nem você de mim. Você deve tá pensando que eu tô me contradizendo. Não tô afim de você, mas, tô aqui, me declarando. Que fique claro que isso não é uma declaração. Se eu tô aqui até agora, é por uma vontade insana de você, cara. Talvez seja preciso overdose de você. Me esquecer nos teus abraços.

De repente, um silêncio. Você olha, preocupado, ao ver a direção que meus pés estão tomando, porque mesmo rindo da minha cara com esse ato insano, você gostou de se sentir desejado, dessa forma. Você sempre gosta. Mais passos e eu sumo do seu campo de visão. Você me vê partindo e desaparece da janela. Desce correndo as escadas que eu tanto evito. Uma surpresa. Eu, na sua porta. Me leva pra dentro, mas não me entrega ilusões, porque a gente nem se ama. Dentro do seu quarto ecooa Ney Matogrosso com Que tal abrir a porta do dia-a-dia, entrar sem pedir licença, sem parar pra pensar, pensar em nada... Estamos aqui por um único motivo: é hora de desafiar antigas teorias de amor.




Baseado em Interfone de Jaya

28 comentários:

Joyce disse...

"Mulherzices" haha! Amei isso!

Não tinha dúvida alguma, que a tua volta seria assim. Tão repleta de sentimentos, com todo o teu perfume e essência bela.

Você voltou e eu lhe recebo de braços abertos e um grande sorriso.


Te adoro, Tatá Girassol!



O layout tá lindo!

Lua_Maira disse...

que coisa mais linda *-*
seu layout ta super fofo!

Natália disse...

não subo, porque tenho medo de cair mais uma vez e me machucar ainda mais do que da ultima! bj

Lys Fernanda disse...

Querida o teu bloog está liindo, eu o adoorei, *-* e o texto tao maavilhoso. :D Volte sempre estarei por aqui sempre que possivel.



P.s. Acho que vou acabar invejando o seu blog e deixando o meu da mesma maneira, pois me encantei demais com ele *--*

Lys Fernanda disse...

Querida quero muito a sua ajuda, :s
entrei neste site: http://www.backgroundlabs.com

para fazer assim como voce fez no seu blog, mas é outro background, só que nao consigo colocar no meu HTML, como faço? Assim que ler me responda por favor, preciso de ajuda, gracias docinho.

Gabriele Miquelitto disse...

Pois é, às vezes o coração tem vontade de desejar, apenas.
Ótimo texto!


Obrigada pelo comentário, tbm estava com saudade daqui. ;)

Beijo, Thaís!

Cadinho RoCo disse...

Rota muito perigosa.
Cadinho RoCo

Tania T. disse...

Que post maravilhoso...

Fiquei daki sentindo cada palavra.. explêndido!!! =D

bjos'

ps: o template ta lindo, amo música..rsrsrsrsrs

Vanessa Romão disse...

Me pareceu familiar, as palavras, expressões, não sei. Me senti íntima, sabe? Como se já tivesse lido antes.



:*

Karine Rosa. disse...

Muito tempo que eu não passava aqui, mas o blog tá muito lindo.
E o texto muito bom, adooreei *-*

Dá uma passadinha no meu blog novo depois e me segue também =D
www.docesebalelas.blogspot.com

beijos

Rebeca Postigo disse...

Adorei...
Consegui me infiltrar na estória...
Fantástica...
Amei!!!

Bjs

Ágatha Alves disse...

è pq nem sempre de amores certos que o coração se alimenta,
aquela coisa que mte roteiro sabe?
coisas assim alimenta a nossa alma tbm

beijos gostei do texto

Marina Sena. disse...

Thaís.
presente do .palavras.insólitas. para vc.
Espero q goste.

http://palavrasinsolitas.blogspot.com/2010/07/selodoblog.html

Té.

disse...

Baseado na Jaya, tinha era que ser muito bom. E é, de fato.

Adorei a parte da TPM. hahaha
Um beijo.

Sidney Jr. Miranda disse...

#CheckPoint @Sidney_Vilao:

Putz! entrei no seu blogger e fiquei com a impressão de ser mais um a dizer besteira, mas falei:
- Pera ai que besteira tão grande tem nesse post e com 14 comentários.
bateu a preguiça, safada de ler, parei, me concentrei é li.

Putz!

Adoro me saciar de Belos texto com desde Post absolutamente perfeito!

Detalhe na parte que descreve com perfeiçaõ um ato que nunca eu iria conseguir escrever:

" Talevz seja preciso overdose de você. Me esquecer nos teus abraços."

"Estamos aqui por um único motivo: é hora de desafiar antgas teorias de amor."

\o/ \o/ Thank You!

Vilão do Romance
http://vilaodeumromance.blogspot.com
.
Música Online
http://downmusicaonline.blogspot.com

Desirée disse...

ameeiiiiiiiiiiiiii, me fez pensar em uma coisa que tá acontecendo na minha vida e agora não sei se isso é bom! auhahuahuahuuhauha

bjos :)

' disse...

Que lindo :D

Carolda disse...

Enxerguei um certo cara em quase todas as linhas de seu texto. Que coisa. Há muito tempo deixei de tentar me apaixonar por quem dizem ser o cara certo. Só a gente sabe o que realmente nos satisfaz.
Um beijo, moça. É sempre relaxante de ler...

Daniela Filipini disse...

O que devo dizer depois de um post tão incrível como esse?
Adorei, de verdade.
Dá pra imaginar cada detalhe.

devaneadora disse...

Sem palavras!
Incrivelmente perfeito como você brinca com as palavras! Amei o post.

Beijos

Camila disse...

ameei *--*

• nathy disse...

"é hora de desafiar antigas teorias de amor."
Muito bom o texto. Lindíssimo!
Obrigada pela visita ^^ Voltarei aqui sempre =PP
Beijão! =*

Fraan Farias disse...

Você comentou sobre o meu layout, mas o seu que está lindão!

Amei o texto, foi tão real que eu imaginei certas partes acontecendo. Lindo, lindo. Beijo ;*

Kauana da Costa Rosa disse...

textooo mt perfeito!
estou seguindo!

anaa ' disse...

adorei *-*

Ana disse...

Indiquei você a um joguinho lá no blog :D
Beijo

Tha ! disse...

Voce escreve muito bem, mas vc ja deve saber disso , neh ?
li o seu texto e me senti a propria personagem , muiito bom !
beijoos,*

Gabriela Castro disse...

Adorei o texto, os seus pensamentos, os seus motivos. Apóio o desafio às antigas teorias de amor =)
beijos







Design e código feitos por Julie Duarte. A cópia total ou parcial são proibidas, assim como retirar os créditos.
Gostou desse layout? Então visite o blog Julie de batom e escolha o seu!