6 de ago de 2011

Nostalgia. Help, I have done it again. Lembranças que rasgam. Necessidade de aplausos que enaltecem. Palavras que pulsam enlouquecidamente. A promessa de ser mais forte. A consciência de não cumpri-la. Sorrisos entregues sem fervor. Dúvidas. Medo de algumas certezas. Porque estas avisam da precisão de deixar ir embora. E é difícil partir e deixar que três laços lindos se soltem. Palavras cuspidas amargas no papel. Sentimentos paradoxais. Não estar sozinha e sentir-se assim. Encontrar sentidos ao ler um bilhete de alguém que diz querer estar por perto para me olhar nos olhos e dizer: Você vai aprender a ser grande, agora. Comece limpando as lágrimas. Rogar ao anjo protetor razões lindas, como as enviadas anteriormente. Querer ser imensa e me sentir diminuta com alguns pensamentos. Desânimo. Telefonema carregando uma voz fria do outro lado. Inconstância. Não estar de braços abertos para o futuro mas fazer com que ele entenda que assusta no começo e então esperar que ele seja compreensivo, passe a mão pelos meus ombros e não desista de mim, me incentivando a lutar por ele. Sentir-me bem com a presença, os carinhos, os toques e me deixar levar pela emoção, mas sabendo que a razão grita incessantemente aqui dentro. E tenho olhado para ela, utlimamente. Talvez por isso, doa tanto. Olhar o céu e ver que ele também entende o que se passa, e em solidariedade, expõe teus motivos mais cinzas. Mirar na estrela e pedir uma, duas, ou até quem sabe, três razões que valham a pena. Confusão. Daquilo que é interno...

15 comentários:

Priscila Daiana disse...

Thaís, seu about é p-e-r-f-e-i-t-o, muito bom mesmo, você está coberta de razão! *-* Adorei, AS pessoas precisam aprender isso!

Beijoo flor *-*

Jéssica Trabuco disse...

É complicado, mas deve-se tentar.

equipeloveme disse...

Olá,
Obrigada pela visita linda, volte sempre viu?
E obrigada também pelos seus elogios, você não imagina o quanto é bom ler isso, de verdade.
E Você só podia ser chamar Thaís né? somos muito fofas, é de natureza haha =) Ah e sem dúvidas alguma também estaremos sempre por aqui.
Uma ótima sexta-feira e um final de semana maravilhoso!
Beijos

Vanessa Lima disse...

Oi flor.
Passei por aqui e gostei.
Seguindo.
Retribui?
http://somdospassos.blogspot.com/

Bei-jos

Firefly disse...

Eu sei que minhas palavras já estão se tornando repetitivas, que vários outros já te disseram que você tem talento, e que escreve incrivelmente bem, mas tenho que falar, não como obrigação, mas por prazer... Tenho grande admiração por seus textos, eles me comovem de uma maneira tão intensa que chega a ser estranho.
"Você vai aprender a ser grande, agora. Comece limpando as lágrimas." É um bom começo.

Tânia T. disse...

Aprender a ser grande dói... é complicado. A vida nos exige muito porque ela sabe como somos capazes.


NOSTALGIA. Adoro essa palavra. Tão linda.. rsrs'

bjuu

@loucoepolemico disse...

Parabens pelo blog, acompanho ja faz algumas semanas.
Estou seguindo, se puder, entra no meu blog e siga eu tb. Grato.
Caso haja interesse em trocar banners, é só copiar o código do meu banner, e me avisar que imediatamente coloco o seu banner no meu blog.
beijos.

Tânia T. disse...

Passando pra desejar uma ótima semana.

Bjoo grande pra ti! =*

Ariana disse...

Texto maravilhoso menina. Eu fico encantada com tuas palavras , escreves muito bem !
E crescer dói muito, mas é necessário!


Beijos

Larissa V. disse...

Ser grande, adulta, madura... Assusta demais. As responsabilidades e as glórias assustam demais, os aplausos e as vaias também assustam. Acho que é normal se sentir confusa quando a gente começa a tomar consciência de que o mundo é muito maior que o buraquinho do nosso umbigo. Que nem todas as pessoas são confiáveis e nem todas as palavras são verdadeiras. Mas ter esperança é sempre bom, revigora. Em meio à toda paisagem cinzenta a gente sempre encontra uma flor bonita, se tiver esperança e acreditar que ela está lá.

Thaís A. disse...

Você não precisa ser imensa, basta ser forte e ser determinada. É o primeiro passo. Gostei do texto!

Daniela Filipini disse...

Confusão daquilo que é interno...

Adorei.

Rebeca Postigo disse...

Amadurecer é tarefa difícil...
Mas necessária...
Aprender com a vida é uma arte...

Bjs

Iara Moura disse...

Otimo post. Toda confusao interna, reflexo da indecisao, dos pensamentos soltos que nao se encaixam e nao se entendem, ou que se entendem mas nao se decidem. A vida eh assim, especialmente para nos, seres sensiveis. Mas a calma sempre bate a porta. Uma hora ou outra. De vez em quando. Sempre bate. Um otimo finde! Beijos!
(me desculpe os erros, meu teclado esta sem acentos)

ray disse...

hey girl, quer me matar? que textos lindos e tão nus que nos passam até vergonha - por falar em escrever o que já aconteceu, aqui estou eu; quase chovendo.







Design e código feitos por Julie Duarte. A cópia total ou parcial são proibidas, assim como retirar os créditos.
Gostou desse layout? Então visite o blog Julie de batom e escolha o seu!