Carta para aquela em quem ainda creio. E insisto.

15 de mai de 2012


Se fosse para te dizer alguma coisa, eu diria que o mundo é imenso, que sempre tem gente indo embora mas que, em contrapartida, tem tanta gente querendo entrar, deixa-ser-que-a-vida-é-mais, os acontecimentos vem e vão, o valor tem mais sentido quando adjetivado para gente mesmo, que o sol sempre brilha mas que as melodias nem sempre são doces. Que gostar muito é quase amar, mas não é, que é preciso deixar soltar. Existem pássaros voando acima do céu. E se passáros voam em cima do céu, porque é que você, também não pode voar? Existe amor lá fora, aprendi. Mas o mais suave vem de dentro. Amor é mais que turbilhão de sensações. É ternurinha, sacrifícios, terceiras pessoas (singular e plural), é azul, é navio atracado no porto. Seguro. 
Diria também que existem mãos estendidas, que TPM passa, que dor passa,mas que alegria, infelizmente, também. E digo e repito tudo isso, com louvor, como quase uma oração para te encher de luz. De fé. Mesmo sabendo que você guarda esse bilhete no fundo da caixa e segue outra direção. Digo tudo isso mesmo sabendo que é pra ele que você volta, e só volta, no fim do dia. 

17 comentários:

Gabriela Furtado disse...

Que lindo! Amei :)
Bjs

Elis Gean disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Elis Gean disse...

Que amor é ternurinha.
Adorei!
:D

Nati disse...

tu revela toda a verdade com sutileza. Beijo

Daniela Filipini disse...

“Olho o céu com paciência. O azul não me cansa. Uma ave voando não significa que está partindo. Uma ave voando pode estar regressando…”

O seu texto me lembrou imediatamente essa citação de Carpinejar.

Lindo.

Matheus disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Matheus disse...

Tristeza nunca vai embora, diferente da alegria.
Parabéns pelo texto

Luana disse...

Entendi é que como se tudo passasse mas de um jeito ou do de outro sempre voltamos a amar o que verdadeiramente amamos, com fé, mesmo que as vezes seja com tristeza ou com alegria, tudo passa, mas sempre voltamos. Seja como for.

Obrigada pela sua visita lá em "Entreguei nas mãos de Deus", volte sempre, pois irei voltar.

Bjos!

Ludi disse...

"Tristeza não tem fim, felicidade sim" ahauahuahu...a bela da verdade é que toda e qq fase da vida nos impulsiona! Isso é a vida, bela e cheia de mistérios!

Biane disse...

ain lindinha...adorei demais seu blog...vou seguir....sucesso sempre!

Daniela disse...

Queria que fosse por completo ... em metades é sacrifício demais .

Um Beijo !

k. sαmαnthα disse...

Quando li a parte dos passáros, lembrei de uma música do Camelo.
'Que a gente na vida foi feito pra voar' (8)
Precisamos sempre buscar novos ares, novos corpos, novas emoções.
A vida é assim.

E o bilhete caiu bem pra mim tbm, rs.

Janaina Cruz disse...

Thaiszinha, fiquei felicíssima com a sua visita, obrigada mocinha.

Tu escrito tem a maturidade de quem já vislumbrou uma vida a km de distancias, e tu sabes mesmo amar menina, não esses amores que vemos hoje em dia por aí, amores efêmeros, o amor que tu descreves-te é o amor real, o que vem de dentro da gente, que tem muito mais força que poderíamos supor, e conheces também, o amor de gostar, aquele amor que amadurece e vida amizade.

Sigo-te com prazer, hei de ler-te muito mais vezes.

Muitos abraços carinhosos pra ti.

Larissa V. disse...

Ótimo post! Achei muito Caio F. Abreu (e isso é um elogio, Caio era de uma sensibilidade ímpar!)
Parabéns pelo texto!
:* bezo!

Juliane Shmidt disse...

Posso pegar essa carta e tomá-la pra mim? Ah que bom seria, que mesmo sabendo, a gente se lembrasse disso tudo sempre.

Um beijo,
http://jushmidt.blogspot.com.br/

Karine Rosa disse...

"Diria também que existem mãos estendidas, que TPM passa, que dor passa,mas que alegria, infelizmente, também."

Adoreeei o texto, Thais!

Déborah Simões disse...

Amei o blog, flor..
Já virei seguidora.
Bjok







Design e código feitos por Julie Duarte. A cópia total ou parcial são proibidas, assim como retirar os créditos.
Gostou desse layout? Então visite o blog Julie de batom e escolha o seu!