:)

4 de jul de 2013

Sempre achei a vida mais bonita quando pegava os seus óculos emprestados para olhar lá fora e tentar entender como o seu mundo podia ser tão mais encantador e resplandecente do que os de outros olhos céticos que simplesmente não conseguiam enxergar. Só mais tarde entendi que era sua doçura que transformava sépia em cor e sempre desejei me impregnar da sua pureza. Sempre achei, também, que a forma que seus olhos me exaltam diante de qualquer um, é algo extremamente exagerado, mas dou aquele desconto por saber que você é mãe. E isso resume tudo. Sim, você é mãe, mãe com tudo aquilo que essa categoria traz embutida. Dentro da caixa-surpresa em que me foi entregue você, tinha meu endereço, mas eu nunca imaginei a grandiosidade da encomenda. A melhor, afirmo com certeza.

Hoje, te entrego palavras doces, porque é um daqueles dias rabiscados no meu calendário, com letras garrafais, adesivos, glitter que indicam que finalmente chegou O dia do ano. 5.
Te entrego meu amor, meu abraço e meu colo nos dias que antecedem e que precedem, apesar de saber que você conhece muito melhor a arte de cuidar.

Não se culpe por nada, meu amor. Se sou a filha que sobrou à você é porque tem um Cara lá em Cima que sabe como escrever cada livro dessa estante eterna e perpétua que é a vida. A vida se encarregou de te presentear com o que você merece e sei que ainda virão outras recompensas, quando for a hora.

Não sei terminar essa carta.
Talvez porque o que escorre, transcende, borra e subentende-se dessas letras sejam apenas amor. E o meu,  por você, não tem fim. 


P.S: Voltei, babies.


21 comentários:

Corpse Lolita disse...

Texto muito bem escrito. Gostei da forma como você emendou os parágrafos. E gostei da sutileza das suas palavras (talvez tenha gostado disso por ser uma coisa na qual tenho certa dificuldade).
Não sei terminar esse comentário. Rs

Lola Mantovani disse...

Que lindo, tão simples e cada palavra foi tão bem escolhida que nem sei o que falar
beijos

Iasmin Cruz disse...

A beleza da carta é incrível.

http://iasmincruz.blogspot.com.br/

Camila disse...

Oii, passando rapido para desejar um ótimo fds, tem post novo!

(sorry)

BJs
chadecalmila.blogspot.com

Beatriz Karen Lopes disse...

Coisa linda o seu amor pela sua mãe. Seu texto me comoveu muito pois também sou muito apegada a minha, e vi o quanto é complicado ficar sem o colo dela, esse ano. Desejo a tua mamãe tudo que há de bom no mundo, embora o mais preciso ela já tenha: Todo esse seu amor. Você escreve com muita emoção, e é quase impossível não ser tocada por suas palavras. Parabéns!

Beijos =*

Srt . Vasconcelos disse...

Lindo, lindo lindo!
amei as palavras e fico emocionada porque amor de pai e mãe é muito incondicional né? é uma coisa que nao tem como explicar!
bj

Cih disse...

Belo texto!
Profundo!

;D

Jéssica Simões disse...

Lindo texto! Tua escrita e doce e faz a gente ler sentindo, que nem um romance. :)
Vou ler os antigos com calma.
Também gostei muito daqui!

Gabriela Furtado disse...

Amor de mãe não se iguala e suas palavras suspiram amor!
Linda carta
Beijoos

Gabriela Gomes disse...

Que texto lindo, adorei!
www.espacegirl.com

Sarah Marques disse...

Oi Thais, tudo bom?
Nossa, que texto maravilhoso, foi bom que você voltou!
Linda a passagem do sépia para as cores, muito mesmo!
Fiquei encantada!
Beijão
Endless Poem

ps: tá rolando um projeto lá no blog, seria muito bacana se você participasse!

Nati disse...

Ver de um outro ângulo, de um outro jeito é melhor, dá uma revigorada e mais um ânimo. Beijos

Juliana Guedes disse...

Nossa que texto lindo, suas palavras tão doces e sinceras.
Que bom que voc~e voltou.
beijos :)

Beatriz disse...

Que lindo, Thaís!
Adorei o jeito como você escreveu e todas as palavras que você usou. Achei tocante demais e eu que queria escrever algo assim pra minha mãe, mas me falta algo que eu ainda não sei.
Beijoss

— Samantha Sousa disse...

Lindas palavras, sentimento forte. Carta linda, e mãe sortuda por ter uma filha que escreve tão bem.

E obrigada pelo comentário no meu blog, adorei. rs

bjão ;*

Luana disse...

Oii Thaís,

Além de retribuir a sua visita lá meu blog, que estava um pouquinho largado, por conta do meu "bloqueio", aproveitei e li a postagem, você escreve muito bem e irei voltar aqui mais vezes para ler os seus textos que também tem um Q de quero mais.

Bom fim de semana!

Bjs

Mariposa disse...

nossa adorei seu texto, mt bem :)
beijoos

Evelyn Dias disse...

Você escreve muito bem Thaís. Parabéns!
Tem post novo no meu blog, dá uma passadinha lá... beijo!

Daniela Filipini disse...

O amor materno é inexplicável, absolutamente, creio que não há nada mais bonito... E é bonito quando se percebe isso.

Lindo texto.

Rebeca Postigo disse...

Mãe é mãe e ponto final...
Sempre vamos nutrir um amor incondicional por essas belas mulheres que nos deram tudo o que precisamos para ser quem somos hoje...
Bela carta!!!

Bjo, bjo!!!

Mariposa disse...

que lindooo
:)







Design e código feitos por Julie Duarte. A cópia total ou parcial são proibidas, assim como retirar os créditos.
Gostou desse layout? Então visite o blog Julie de batom e escolha o seu!