Do dia antes de hoje

9 de jan de 2014

Ontem chorei. Por tudo que fomos, e mais ainda, por tudo que você desejou que fôssemos; mas que por uma incisiva decisão, o verbo se manteve no passado. Éramos.
Ontem encontrei você. No cheiro forte da gola da camisa vermelha que eu tanto amava, nos bilhetes secretos colocados no meu bolso com vergonha, nas loucuras, nas músicas. "Acordei com o seu gosto e a lembrança do seu rosto... Por que você se fez tão linda?"
Ontem me encharquei da sua presença. E você nem estava aqui. Pela primeira vez tive as minhas mãos soltas. Não tinha os seus dados entrelaçados aos meus enquanto buscávamos o indizível nas sensações dos segredos que a noite traz.
Ontem, depois de tanto tempo, me permiti sentir saudades de você. Não daquelas que só aparecem para machucar, mas as que me fizeram lembrar que você insistiu entrar pela janela até mesmo quando eu já tinha fechado todas as portas. Você chegou, trocou os móveis de lugar, encheu a casa. E ainda assim te fiz partir. Não olhamos para trás entretanto. Nem devemos.
Ontem você se materializou depois de todas as lembranças transformadas em sombras. Ontem não tive você mas quis muito ter; desejei a sua presença que preenchia todos os vazios, a ternura presa nas entranhas, as carícias entregue em conta gotas. Desejei teu peso sobre mim... Ontem, o termômetro acusou febre. Nublou.


Mas isso foi ontem...
"Ando onde há espaço:
– Meu tempo é quando.
Eu amo tudo o que foi
Tudo o que já não é
A dor que já me não dói
A antiga e errônea fé
O ontem que a dor deixou,
O que deixou alegria
Só porque foi, e voou."
E hoje é já outro dia.




Julho de 2011. 

15 comentários:

Thais I. disse...

Mas e hoje, como estão as coisas?
Não fecha as janelas não. Se a saudade é boa, sempre vale um "oi, espero que você esteja bem".


(eu não sei do que estou falando, acho que no fim falei pra mim mesma)

Thayná Lima disse...

Esse texto me deu vontade de mergulhar na pessoa.
Ou passar horas numa piscina, boiando. Sentindo me levar por uma força.

Continue escrevendo, Thaís!

Jéssica Teles disse...

Continue escrevendo mesmo!
Muiiito bom (:

Beijo, beijo!
Goiabasays

Cih disse...

E hoje já é outro dia, cheio de possibilidades.

Camila disse...

Triste,.. até para mim..
Mas um dia para, cessa :)

Iasmin Cruz disse...

Triste e lindo, que o novo diga traga novas oportunidades.

www.iasmincruz.com

Lola Mantovani disse...

Gente que texto perfeito, é tão ruim conviver com as lembranças do passado sabendo que não pode trazê-las pro presente.
beijos

Monique Benevides disse...

Não se feche pra coisas novas, tente estar com quem te faz bem e isso te fara melhor!


http://leitecombiscotos.blogspot.com.br/

Aline Dias disse...

Belo texto Thaís! Parabéns!

http://contodeumlivro.blogspot.com.br/

Dayane disse...

ótimo texto, repleto de sentimentos..
Beijinhos
Instagram
Facebook do blog
conversando-com-a-lua.blogspot.com.br

Nadine disse...

Texto perfeito! Suas palavras fizeram transbordar meus sentimentos. 'E hoje já é outro dia', mas a saudade de ontem continua :/

:**

Srt . Vasconcelos disse...

Saudade sempre houve. A gente sempre tem. Mas hoje será ontem de novo e você terá saudade se não fizer nada para que o hoje deixe saudade.
Espero que compreenda.

Mari Mari disse...

Lindo demais! Me deixou melancólica, mas de um jeito bom.

Nicolas disse...

Posso ser chato e técnico? Então, gostei principalmente da forma como o texto começou em prosa e terminou em verso. O jogo de palavras, lógico, tb ficou legal. Você escreve muito bem.

kaike Honorato. disse...

tudo que eu queria dizer está nesse texto, terminei um relacionamento recentemente e esse texto me fez refletir bastante

http://pensamentoscontextualizados.blogspot.com.br/







Design e código feitos por Julie Duarte. A cópia total ou parcial são proibidas, assim como retirar os créditos.
Gostou desse layout? Então visite o blog Julie de batom e escolha o seu!